Estudo do IDOR fica em 1º lugar no principal simpósio sobre Medicina Intensiva da América Latina.

O evento acontece a cada 2 anos e conta com a presença de palestrantes de reconhecida produção científica. São diversos fóruns que contam com a participação de cerca de 1.500 congressistas, que em sua maioria, coordenam diferentes unidades de terapia intensiva.

Apenas 3 trabalhos são premiados a cada evento. O estudo “Impacto da Internação Durante o Final de Semana sobre a Mortalidade de Pacientes Internados em UTIs: O Papel dos Fatores Organizacionais.” ficou em 1º lugar.

O estudo é vinculado ao projeto ORCHESTRA, que analisa o papel dos fatores organizacionais em terapia intensiva em 93 UTIs brasileiras, coordenado pelos Drs. Márcio Soares, Fernando Bozza e Jorge Salluh do IDOR, foi apresentado pelo Dr. Fernando Zampieri do Hospital Alemão, Oswaldo Cruz e do HCOr.

A pesquisa avaliou se padrões organizacionais e de staffing da UTI poderiam explicar a associação entre a internação durante o final de semana e os desfechos em pacientes críticos. No estudo, pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos eletivos tem maior chance de experimentar desfechos piores quando internados no final de semana. Entretanto, este maior risco foi mitigado em UTIs com o mesmo padrão de staffing de enfermagem e que empregam checklists durante o final de semana, representando uma oportunidade para melhorar o tratamento dos pacientes, assim como o desempenho e a eficiência das UTIs.