Novo estudo descobre mecanismo antienvelhecimento em ratos

Na medida em que envelhecemos, nossas células perdem a capacidade de recuperar danos ocorridos em nosso material genético. Esses danos vão se acumulando com o passar da idade, e levam à deterioração das nossas células, e à consequente morte. Porém, os mecanismos envolvidos nesse processo ainda eram pouco conhecidos pela comunidade científica.  Pela primeira vez, pesquisadores descreveram como esse processo ocorre, e de que maneira é possível revertê-lo.

O estudo, publicado na edição do dia 24 de março da revista Science, revelou que uma proteína – a DBC1, que está relacionada ao envelhecimento e à perda da capacidade de reparo do DNA, é inibida por outra proteína, chamada  NAD+. Dessa maneira, os ratos mais velhos, que receberam doses da proteína NAD+ em sua alimentação, recuperaram a capacidade de corrigir o DNA danificado, revertendo os efeitos do envelhecimento.

“Esperamos poder investigar os efeitos da NAD+ em humanos, para descobrirmos se esses resultados também acontecem em nós”, comentou o líder do estudo, o pesquisador David Sinclair.

Leia o artigo original (em inglês) aqui.