O mercado atual de Fisioterapia e os desafios enfrentados pelos fisioterapeutas.

Os coordenadores da Pós-graduação em Fisioterapia em Terapia Intensiva do Instituto D’Or, Dr. André Chevitarese e Dr. Bruno Vilaça, falam sobre o mercado atual de Fisioterapia e os desafios que os fisioterapeutas precisam estar preparados para enfrentar. 

Como está o mercado de trabalho para fisioterapeutas?

O mercado de trabalho para o fisioterapeuta é bastante amplo sendo a atuação em terapia intensiva a área em maior expansão. Porém, é necessário que o profissional fique atento às exigências do mercado como permanente qualificação. 

Quais são as exigências que o mercado exige atualmente para um profissional de fisioterapia?

Experiência comprovada na área de atuação, podendo ser em estágio supervisionado ou treinamento profissional. Cursos de especialização e aperfeiçoamento complementares a graduação. Boa fluência verbal, apresentação pessoal, facilidade em trabalhar em equipe, disponibilidade, compromisso e  ética. 

Quais são as principais áreas de atuação do fisioterapeuta?

O mercado de trabalho para o fisioterapeuta permite a atuação em diversas áreas como:

  • Traumato-Ortopedia;
  • Neurofuncional;
  • Fisioterapia respiratória;
  • Dermatofuncional;
  • Fisioterapia em oncologia;
  • Terapia intensiva;
  • Cardiovascular.

Qual dica você daria para os profissionais recém-formados?

É fundamental que os formandos tenham consciência da importância pela busca constante de qualificações. A graduação é só o primeiro passo para sua formação.  O recém-formado precisa ir em busca de especializações, cursos e congressos para somar conhecimento e formar sua base profissional.

Qual diferencial destaca o profissional da área?

Um grande diferencial é que o profissional esteja capacitado para fazer além do esperado. É importante que ele se especialize, mas dedique parte do seu tempo para entender outras áreas. Por exemplo, um profissional de assistência que entenda de pesquisa e gestão com certeza irá se destacar. 

Ao lidar com pessoas, quais sensibilidades o profissional precisa ter para humanizar ainda mais seu atendimento?

Ter sensibilidade é fundamental para a realização do trabalho. Humanizar a relação paciente x profissional é o grande destaque em um mercado que prioriza cada vez mais a relação paciente x instituição. O conforto e tecnologia são fundamentais, mas oferecer um atendimento atento aos pequenos detalhes é um grande diferencial que faz com que o paciente se sinta acolhido pelo profissional.  

Clique aqui para se inscrever e saber mais sobre o curso.