Pesquisa desenvolvida no IDOR sobre AVC é destaque em programa da TV Globo

Nos últimos anos, o IDOR vem desenvolvendo pesquisas que objetivam recuperar os movimentos de pacientes que sofreram um Acidente Vascular Cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame. 

A equipe do programa Como Será?, da TV Globo, veio conhecer dois destes estudos: em um deles, pesquisadores utilizam a estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC), técnica que consiste em aplicar pequenas correntes elétricas – muito baixas, que não geram dor– pelo cérebro dos pacientes. Em outro estudo, pesquisadores utilizam a Ressonância Magnética para aplicar o neurofeedback em pessoas saudáveis. Com o neurofeedback, as pessoas são capazes de conhecer o próprio funcionamento cerebral, e aprendem a controlá-lo. 

De acordo com a pesquisadora Dra. Fernanda Tovar-Moll, líder da pesquisa, "ambas as técnicas visam reequilibrar o funcionamento cerebral afetado pela lesão". A equipe acredita que a ETCC e neurofeedback são capazes de auxiliar o cérebro de pacientes que sofreram AVC a se reorganizar, ajudando-os a recuperarem o movimento.

Os estudos desenvolvidos no IDOR seguem uma tendência da comunidade científica internacional, que visa desenvolver novas alternativas terapêuticas para o tratamento de pacientes que sofreram AVC. Mais estudos são necessários para estabelecer a ETCC e o neurofeedback como técnicas eficazes e seguras para tratar uma ampla gama de pacientes.

Para conferir a matéria completa, acesse aqui